terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Perseguição religiosa atinge mais de 200 milhões de cristãos

No topo da lista dos países mais cristofóbicos do mundo estão os de maioria muçulmana

Perseguição religiosa atinge mais de 200 milhões de cristãos
Entrar em campo para falar de Jesus não é muito simples como muitos imaginam. Pesquisas de organizações internacionais apontam que o número de cristãos perseguidos no mundo é superior a 200 milhões. Apesar da fé cristã ser a mais divulgada, também é a mais perseguida. No topo da lista dos países mais cristofóbicos do mundo estão os de maioria muçulmana e os países liderados por ateus (China, Coreia do Norte, etc). As informações são de organizações especializadas em pesquisas sobre perseguição, como a Missão Portas Abertas e a Fundação Ajuda à Igreja que Sofre.
Em países como o Afeganistão, Iraque e Arábia Saudita a raiz cristã está desaparecendo porque os cristãos estão se refugiando em outras nações. 
A perseguição aos cristãos acontece de várias formas. Muitos são perseguidos dentro da própria casa. Muitos também são os que sofrem no trabalho, escola e até para receber atendimento médico.
De acordo com o Artigo 18 da Declaração Universal de Direitos Humanos, de 1948: “Toda pessoa tem direito à liberdade de pensamento, consciência e religião; este direito inclui a liberdade de mudar de religião ou crença e a liberdade de manifestar essa religião ou crença, pelo ensino, pela prática, pelo culto e pela observância, isolada ou coletivamente, em público ou em particular”. 
A partir deste Artigo, seguindo o que diz a Bíblia, é possível identificar os países com maior índice de perseguição religiosa. Os 10 primeiros apontados por Portas Abertas são: Coreia do Norte, Arábia Saudita, Afeganistão, Iraque, Somália, Maldivas, Mali, Irã, Iêmen e Eritreia.

Fonte: Junta de Missões Mundiais
Postar um comentário

vídeos gospel de Pres. Médici-MA

Loading...