sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Quais são os principais mandamentos que o cristão deve guardar?


Se perguntarmos “Qual é o primeiro mandamento?” a um cristão (cristão?) judaizante, guardador da lei mosaica — a qual perdurou até os dias em que Jesus se manifestou em carne (Mt 11.12,13; Lc 16.16; Jo 1.15-17) —, o que ele nos responderá? Certamente, dirá: “O primeiro mandamento da imutável lei de Deus está no Decálogo, em Êxodo 20.2 e Deuteronômio 5.7: ‘Não terás outros deuses diante de mim’”.

E se fizermos a mesma pergunta acima a um cristão que se preza? Ele, seguramente, responderá: “O primeiro e grande mandamento, de acordo com Mateus 22.37, é ‘Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Este é o primeiro e grande mandamento’”.


A essa altura, um adventista do sétimo dia — que se diz cristão, mas, ao mesmo tempo, se esforça em guardar o sábado, ignorando que esse mandamento é um sinal entre Deus e Israel (Êx 31.13ss) — poderá dizer: “Está vendo? O primeiro mandamento do Decálogo permanece até hoje, com palavras diferentes. No Antigo Testamento, somos proibidos de adorar a outros deuses. E, no Novo, recebemos a ordem de amar o único Deus. Portanto, estamos diante do mesmo mandamento”.


Mas... E se perguntarmos, novamente, a um cristão pretensamente guardador da lei mosaica e a um cristão que se preza: “Qual é o segundo mandamento que o cristão deve guardar?”, o que eles responderão? O primeiro, obviamente, recorrerá aos dez mandamentos: “O segundo mandamento, de acordo com o imutável Decálogo, é ‘Não farás para ti imagem de escultura’”. O outro, por sua vez, citará as palavras de Jesus registradas em Mateus 22.39: “E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo”.


Haja o que houver, o irmão (irmão?) adventista do sétimo dia vai continuar dizendo que o cristão deve guardar, hoje, todos os dez mandamentos, inclusive (ou principalmente?) o relativo ao sábado. Mesmo diante do que está escrito em Romanos 10.4 — “o fim da lei é Cristo” — e sabendo que os destinatários originais do Decálogo são os israelitas (Êx 20.1,2; Dt 5.1-6), o sabatista não desistirá da guarda do sábado...


Penso que o único que tem autoridade para convencer os cristãos judaizantes do século XXI, que ainda querem viver segundo a lei mosaica, é o Senhor Jesus. Este, aliás, ao ser interpelado por um doutor da lei (mosaica) — “Mestre, qual é o grande mandamento da lei?” (Mt 22.36) —, não citou o Decálogo. Ao confirmar que “a lei foi dada por Moisés” e “a graça e a verdade vieram por Jesus Cristo” (Jo 1.17), Ele preferiu mencionar o amor a Deus e ao próximo, respectivamente. E, depois disso, decretou: “Desses dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas” (Mt 22.40). Ponto final.


Ciro Sanches Zibordi


fonte: Blog do Ciro
Postar um comentário

vídeos gospel de Pres. Médici-MA

Loading...