quarta-feira, 27 de maio de 2015

A Intolerância #Religiosa fomentada por Lula

Na semana passada a nação assistiu estarrecida as declarações do ex-presidente Lula. Durante palestra a sindicalistas quarta-feira (20/05), em um hotel no centro de São Paulo, Lula ironizou e debochou dos evangélicos (Lula debocha de evangélicos durante palestra). Sua conduta deplorável é clara demonstração de intolerância religiosa. As palavras proferidas são evidência da ignorância peculiar do ex-chefe de Estado – o maior embuste político já visto neste país.
O comportamento de Lula é um retrocesso para a história do protestantismo no Brasil. Lula faltou com o respeito, ofendeu e ainda estimulou a prática da intolerância. Até o presente momento o maior farsante deste país não se retratou com os evangélicos que totalizam cerca de ¼ da população brasileira. O povo espera de um político, que já governou o país por duas vezes consecutivas, que tenha pelo menos postura adequada
diante de temas tão caros ao cidadão – como é o caso da religiosidade.
Lula está na contramão da história. O combate a intolerância religiosa tem sido um anseio de todos os cidadãos do mundo. Não podemos permitir que um pária ignorante coloque a perder uma conquista de 500 anos da história da humanidade. É necessário lembrar que o combate a intolerância religiosa é uma bandeira de origem protestante. Foi em 1517, na Alemanha, que os ideias da Reforma Protestante estabeleceram gradualmente as bases para a os conceitos de “liberdade”, “tolerância religiosa” e “separação entre Igreja e Estado”. 
          O princípio de tolerância implica no dever de não perseguir e não discriminar nenhuma religião. A ideia fundamental é que a religião faz parte da vida do cidadão e que por isso integra a sociedade civil. Por isso é indispensável a consideração ao se tratar dequestões que afetam ao homem quanto a sua religiosidade. Todo o cidadão, especialmente lideranças, tem o dever de respeitar os limites dos valores religiosos e de crença do povo. Descumprir este dever é o mesmo que negar os ideais de combate a intolerância.
            Lula perdeu a oportunidade de ficar calado. Ao que tudo indica, agora resolveu mostrar sua verdadeira face e a de seu partido político. Isto tudo, provavelmente por não ter mais aspirações de cargo eletivo, uma vez que o Partido dos Trabalhadores encontra-se chafurdado em corrupção, além de ter cometido o maior estelionato político - eleitoral em nossa nação.
           “Porque assim diz o Senhor dos Exércitos: … aquele que tocar em vós toca na menina do seu olho” (Zc 2.8)
Douglas Roberto de Almeida Baptista

Fonte: CPAD
Postar um comentário

vídeos gospel de Pres. Médici-MA

Loading...